Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘jornalismo digital’

amazonkindle.jpg O Amazonkindle promete acabar com o livro da forma como conhecemos! Eu experimentei um e ele dá aquela sensação de ler um livro com folhas! Mas há outras coisas interessantes; Seu peso e tamanho, não precisar de manual – é fácil de usar! Você compra os clássicos da literatura mundial por U$ 1,99! Carregar 200 livros! Pode mudar o tamanho das letras! Então dá próxima vez que esperar 8 horas nas filas do aeroporto! Você coloca a leitura em dia!
Muda tudo! É o fim do Império da panela dos sempre e mesmo escritores! É o começo da extinção das livrarias megastores! Lembra-se do que aconteceu com as lojas de Cds?
E os leitores se transformarão em editores! Agora, ficou mais fácil publicar seu livro! Tudo online!

Você pode ler o livro, e participar de comunidades, fóruns de leitores, pesquisar na blogosfera, navegar na wikipedia sobre o autor e seu livro,! Tudo integrado!

Ou Poderá definir o final com centenas de leitores em todo o planeta! O que antes era solitário, se você desejar poderá se tornar coletivo! Voltamos alguns séculos, quando cidades medievais se sentavam em uma praia ou de uma fogueira e escutava o contador de histórias!

Seu jornal preferido e sua revista semanal, será entregue no seu Kindle! As arvores agradecem, e os pássaros também!

Os escritores poderão mudar seu livro em tempo real e enviar atualizações!
As histórias nunca acabam!

Paralelamente, no Brasil seguindo o modelo “tinta no papel” entre outros acabam de lançar o livro chamado “O Futuro do Livro”, discutem onde vamos fazer a anotação ao pé da página com uma emocionante letra tremida? E como será a marca da lagrima sobre a pagina amarelada?

Um livro interessante, porém que é publicado com duas décadas de atraso!
Eu acho que a lagrima será na tela de um ebook, e a anotação com um lápis digital!

kalimask.gif

Ps: Inspirada na materia de Steven Levy da Newsweek e em uma nota do Jornal “O Estado de São Paulo


Anúncios

Read Full Post »

Escrevendo este artigo me lembrei do livro, “Alice no País das maravilhas”.  A doce menina encontrava o gato maluco, e perguntava onde iria dar aquela estrada. O Gato zerutino pergunta “Para onde você deseja ir?” E Alice, responde; “Não sei!” e o gato rapidamente responde; “Então, qualquer estrada serve.”
O mundo digital emergiu como um novo mutante da “informação”. Lembre-se sempre do inteligente slogan do Jornal Folha de São Paulo. “Contra fatos nunca haverá argumentos!”
Há pouco tempo o Chairman do jornal americano New York Times declarou que a partir de 2012 seu jornal não será mais tinta do papel. Alguns dias depois volta à mídia e diz que foi mal interpretado. Veja bem?! …

Joaninha e a borboleta …. butterflyJoaninha e a borboleta …. butterflyJoaninha e a borboleta …. butterfly

(mais…)

Read Full Post »

Palavras escritas ficam para a eternidade! Havia perdido este texto e um dia vasculhando as prateleiras digitais. Encontro-o, li, refleti e relembreida minha 1o coluna Mundo.com! Espero que gostem!

Em uma atitude de fascinação pelo mundo.com, em novembro de 1998,durante encontro com estudantes de uma universidade em Roma, João Paulo 2º ressaltou a importância da internet, declarando: “a internet mudou um pouco o mundo e, obviamente, também um pouco a minha vida”. João Paulo 2º utilizou a internet para superar fronteiras, para um parlatório, aberto 24 horas por dia, sete dias por semana.
A falta de líderes mundiais criou um palco para o surgimento de um grande ator, de um grande personagem que faltava para o mundo. Com João Paulo 2º vimos o retorno do super-homem, ele foi o papa da globalização, tendo visitado 129 países. Ideologicamente conservador passará para a história como o papa que derrotou o comunismo e fechou o livro do socialismo utópico.
Também será reconhecido como o líder religioso que melhor soube utilizar os meios de comunicação moderna, para divulgar a mensagem da Igreja Católica. Utilizou novos mapas para divulgar antigas idéias da Igreja de 300 anos atrás.
Quando a internet ainda estava embrionária, em 1995, o site do Vaticano foi lançado em seis idiomas, incluindo o português.
Contém biografias Papais, agenda de celebrações e informações sobre o Museu do Vaticano.
Em junho de 1998, a internet foi palco do Vaticano para se criar o primeiro documento oficial em idioma chinês assinado pelo papa e transformado em site. A Igreja católica utilizou a internet para quebrar as perseguições e imposições aos cristãos, patrocinada pelo governo comunista chinês.

Um pouco depois, em agosto de 1998,o vaticano passou a transmitir, via internet, os discursos proferidos pelo papa. Quando anunciou as transmissões digitais, a Santa Fé disse que a idéia era “aumentar a presença do Vaticano no mundo moderno da comunicação”.
A força da Igreja Católica ficou nos derradeiros dias do pontífice!A internet e o Cristianismo nunca estiveram tão próximos, detalhes aparentemente irrelevantes criaram uma atmosfera de despedida.
Na sala de imprensa do Vaticano, por exemplo, o protetor de tela dos computadores diz: ”We, journalists, love John Paul II” (“Nós, jornalista amamos João Paulo II”).
No caminho da despedida, Jesus, porteiro de um prédio comercial em São Paulo, aproveitou a internet para, em um gesto de intimidade, entrar em um portal, clicar em um banner que avisa aos internautas “Deixe sua última mensagem para João Paulo II”. O cristão brasileiro clicou e escreveu: ”Obrigado por mostrar meu anjo! Antônio de Jesus – São Paulo-Brasil”.
A cerimônia fúnebre foi acompanhada por centenas de milhões de sites, da NBC norte-americana á Al Jazira árabe, passando por blogs russos, terminado pelo site oficial do governo chinês, presente, pela primeira vez, no Vaticano.
A internet também está ajudando a angariar votos para os papáveis é um dos nomes mais cotados para ser futuro papa é o do cardeal alemão Joseph Ratzinger, que possui até um fã-clube, com página na internet (www.ratzingerfanclub.com). O site divulga a biografia do cardeal, vende camisetas, bonés, canecas, bottons e outras lembranças.
Ironicamente alguns produtos são “Made in China”, um país que é contra a Igreja e na maioria das vezes utiliza trabalho semi-escravo para baratear as mercadorias, o que certamente é um contra-senso para uma entidade que se opõe á desigualdade e injustiça social. Porém, a internet é um veículo democrático, há textos de apoio e protestos, escritos com absoluta improvisação e inocência. No entanto, algumas vezes há críticas anônimas, como a que citou a célebre frase de Galileu “Adeus papa, e infeliz a terra que precisa de heróis”.
Religioso ou não, concordando ou discordando de João Paulo 2º, perdemos não apenas um líder religioso, mas um grande pacifista. Ele respondeu a célebre pergunta feita por Stalin para Roosevelt e Churchill, após a Segunda Guerra:
“Quantas divisões tem o papa? Ele não possui fuzis, tanques, navios ou aviões”. Ele só soube falar de amor, de compreensão, de justiça social e igualdade entre povos e, por tudo isso, surgiu como um super-homem.

snoopyinmydreams.gif

Read Full Post »

Read Full Post »

Meu grande amigo Saulo Machado, é aquele jornalista de mão cheia! Pedi a ele para escrever algumas palavras sobre a Web 2.0, web 3.0 e os 3’Cs – Compartilhar, colaborar e comunidade. Veja o que ele disse;

“Atualmente, não cabem mais as simples respostas “sem comentários, nada a declarar”. Todo mundo quer respostas. Seja o simples operário como o alto executivo. E esse leitor e espectador está completamente diferente do o que era antes. Agora, ele também produz: escreve em blogs, faz comentários, pôe sua foto nos flogs, manda para jornais online etc.

Se a discussão sobre a exigência do diploma de jornalismo era um tormento para os profissionais, isso já era. Este leitor-emissor-receptor está mais curioso do que nunca. Se ele ler uma notícia de algo ou alguém num site ou blog, ele vai correndo atrás de um portal de notícias de credibilidade para conferir se é verdade. Então, será que os jornalistas ainda brigam pela exigência do diploma ou vão desperdiçar audiência? O novo consumidor de notícias pode pesquisar notícias velhas ou informações novas no Google também para enriquecer seu comentário no próximo blog da esquina.

Foi como eu escutei de um trabalhador sobre o acidente entre os dois trens ocorrido no Rio: “Isso não pode ficar assim”, falou. Ele, talvez, nem possua acesso à internet, nem tanto tempo para se informar, mas já está incluído no perfil exigente de respostas.

Portanto, no mundo de hoje, alguém vai arriscar a ficar calado?”

Saulo, muito obrigado e um grande abraço!

lattefaster.gif

Read Full Post »