Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘sociedade imediatista’ Category

Revolução digitalUm Brasil inventivo já nasceu! Acreditem já existe um Brasil, empreendedor, digital, vanguardista e ético!

No ultimo mês palestrei em Natal, Campo Grande, Joinvile, Ponta Grossa e Rio de Janeiro e percebi o olhar dos empreendeores. A perguntas dos questionadores inventivos. Os emails dos sábios curiosos. Os “tuiters” dos semeadores digitais. Os novos poetas e seus comentários aqui no blog e o silêncio com ares de futuras surpresas dos observadores!

Então a você que me assistiu um muito obrigado. Um Brasil diferente já nasceu!

Um outro obrigado!

A todos os inventivos digitais que estão ajudando a divulgar o curso que coordeno na ESPM. Aqueles que fizeram posts em seus blogs, aqueles que “retuitaram”, aqueles que enviaram via e-mail para suas listas de contato e para aqueles que divulgaram na velha e boa boca-boca!

Vocês são sensacionais! Muito obrigado!

 Para você que ainda não deu tempo de ajudar, eu sei que o fará então meu muito obrigado antecipado! =)

A união faz a força!

Anúncios

Read Full Post »

Fast Company e a criança que fez Obama presidente “Não importa se é uma empresa ou uma campanha, você constrói em torno de comunidade, o que é importante para as pessoas é ouvi-los.”

A Revista Fast Company, fez uma capa com o autor da frase acima e escrveu “A criança que fez Obama presidente”- Chris Hugh, 25 anos – criador das duas mais famosas startups do mundo moderno Facebook e a campanha on line de Barack Obama.

Com suas comunidades digitais, ferramentas de downlowds capturou o coração das pessoas e engajou-as na campanha. Ou seja, chris criou sistemas on-line que ajudam pessoas reais, a se conectarem e fazer coisas conjuntas na vida real.

Os números foram anunciados:

2 milhões de pessoas se associaram  ao site My.Barackobama.com (apelidado carinhosamente de Mybo)

35.000 grupos formados para discutir pontos da plataforma politica de Obama.

200.000 eventos organizados pela internet

400.000 blogs falaram sobre Obama

$ 30 milhões foram obtidos, através de 70.000 site que colocaram uma ferramenta de e-commerce em suas paginas e  pediram doações para a campanha.

Milhões de e-mails marketing enviados.

8 milhões de chamadas através de uma ferramenta de ligação chamada vizinho-a vizinho. O Internauta fazia um upload de sua lista de amigos no Mybo e com apenas um click fazia uma ligação para ele através do Skype

O mybo, tem mais de 200 itens de comunidade, versões criadas por centenas de programadores voluntários.

Em uma ação digital chamada  “dia nacional da ação” convocando internautas voluntários irem para as ruas, conseguiu o apoio de 5.000 Obamaniacs.

Mas como tudo na internet, houve percalços quando lançaram o Mybo o site caiu, depois de tantas conexões.

Sobre o facebook ele se preocupa se seus outros amigos fundadores, “estão fazendo tudo o que puder para ajudar as pessoas compartilharem informações de forma mais eficaz”

Todos (Obama, Hughes e equipe) acreditaram no poder da humanidade, das pessoas, da poesia! Todos acreditaram que pessoas são os agentes de mudança! Acreditaram que a internet é o maior palco de compartilhamento da história da humanidade!

E ai, vai subir no palco ou só vai ficar lendo?

É proibido proibir

Outros posts relacionados

Obama vs Hillary, como a Internet mudou uma eleição que pode mudar o mundo! 

eleições 2.0 e o palanque digital

O genio das redes sociais e a marca Obama!

As locomotivas digitais e os cavalos da dama chamada “old media”

A inovação coletiva mudou a humanidade?

Nova era de responsabilidades!

Matéria inspirada pela Fast Company, escrita porv Ellen McGirt veja aqui na integra

 

Read Full Post »

Depois de resultados antigos, os comunistas ganharam as eleições e parece que de forma “roubada” na Moldovia (Um pequeno país no Leste Europeu).
Um mar de jovens invadiu as ruas de Chisinau, capital do país. A convocaçào foi via Twitter, Facebook e SMS, ou seja as ferramentas dos caras pintadas do leste Europeu e do século XXI! Detalhes aqui
Deseja saber como é a vida de um astronauta da NASA, siga #Astro_Mike

A NASA declarou para a Computerworld “O Twitter está se tornando uma tecnologia-chave para muitas pessoas na NASA. Engenheiros que trabalham no robô que explora Marte e em outras experiências nos laboratórios da agência têm postado no Twitter para tornar públicas suas descobertas” 

Deseja seguir um robô espacial e sua missão em Marte, faça como 43 seguidores #Mars Phoenix Lander Uma pena que ele congelou em Marte! 😉 Detalhes aqui

Deseja um pouquinho de fofoquinha, veja como a atriz #lindsay lohan, desabafou no Twitter sobre sua ex- #SamanthaRonson “Traidora. Você venceu, destruiu meu coração. Agora vai embora. Eu Te amava.”

Além disso as grandes marcas estão lá #SouthwestAir, #Honda, #kodak, veja a lista completa na Social Media Guide Mashable

Então fica combinado assim, tem astronauta, robô, grandes marcas, marcas falidas, eu, você, nós, fofoca! Falta você?

E no Brasil temos os twitters tímido (só dá uma espiadinha), critico gastronomico (compartilha com todos o que comeu no café, almoço e janta), esperançoso (Ler seu twitter faz um bem), GPS (Nos conta em que canto ele esta engarrafado), o replicador, o sarcástico (disse que twitta, e não acrescenta nada na vida de ninguém rsrs)

Se quiser me adiciona e me conta em que perfil eu me encaixo #gilgiardelli

E você conhece algum outro, colabore aqui na lista e coloque o perfil dos twitteiros 😉

As pessoas de sigit pamungkas fotógrafo da Reuters

 

Read Full Post »

Em 2008 fiz dezenas de palestras falando da humanidade 4.0, abaixo você poderá ver a minha palestra no Rio Info 2008. Agora em 2009, uma palestra diferente sobre a democracia das redes sociais e suas micro tendências! Uma palestra diferente, para cada local! Espero visitar sua cidade! 😉

Humanidade 1.0 - agrícola   Humanidade 2.0 - Industrial Humanidade 3.0 - Técnológica Humanidade 4.0 Cyber espiritual  

Humanidade 5.0

Read Full Post »

Sábado dia 28 de março, às 20h30, eu, você e todo

mundo apague a luz para demonstrar sua preocupação

com o aquecimento global.

Sol

Mais detalhes aqui


Read Full Post »

Fernando Pessoa e Edward Hopper

No Brasil, temos o execelente “Museu da Pessoa” fundado em São Paulo em 1991. Antes da internet e das redes sociais, o objetivo deles foi “construir uma rede internacional de histórias de vida capaz de contribuir para a mudança social. Apesar de não haver internet, no começo já nos definíamos como um museu virtual – ou seja, um museu para preservação de histórias de vida, organizadas em uma base digital (banco de museus, CD-ROMs, etc.). Nosso objetivo principal era criar um novo espaço onde cada pessoa pudesse ter a oportunidade de preservar sua história de vida e de tornar-se uma das múltiplas vozes da nossa memória social.”

Vai lá conta sua história ou apenas escute! Acredite “Uma história pode mudar o jeito de você ver o mundo”

Enquanto isso, lá fora!

Do criador do “A terra vista de cima” Yann Arthus-Bertrand, já faz algum tempo ele criou o projeto “Os outros 6 bilhões são 6.000 entrevistas, 65 países, 4.500 horas de filmagens de gente como a gente!

Discutindo, escutando, pensando as Questões universais! Você também pode participar! 

Veja o vídeo da Brasileira Silvia Gonçalves, o retrato do no Brasil! Uma ex-lavradora, hoje uma cantora de Jazz, que ama o Brasil, já sofreu racismo mas no final orou por toda humanidade! 😉

Os outros 6 bilhões foto de jean-marcrocfort

Read Full Post »

cyberpunkrubik_mohican1   Punk é anarquista? A figura de punk para você é do Bob Cuspe? Existe Punk digital?  Sim, os cyberpunks!

 Porém diferente da ideologia da década de 80, e da imagem rebelde, eles estão onlines discutindo idéias sobre a natureza humana, tecnologia e a combinação destes dois ingredientes! Ou seja cyberpunks humanistas!

Os assuntos são para lá de complexos – a fusão da máquina com o homem, o impacto negativo da tecnologia no ser humano, sociedade vigiada, controle da sociedade, engenharia genética  …

Um dos maiores exemplos é o Cyberpunk Review. e lá links para outros site cyberpunks! Corre lá, clica aqui.

Abaixo a capa da Times de 1992, ao qual achava que os cyberpunks seriam drogados, anarquistas e pouco colaboradores! Erraram! 😉  E mais abaixo o livro do Mattew Hindman (Não cyberpunk assumido) “O mito da democracia digital”

Seria você – sentado aí – um Cyberpunk?

Cyberpunks na Revista Time em Fevereiro de 1993

o-mito-da-democracia-digital-mattew-hindman


Read Full Post »

Older Posts »