Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘empreendedorismo’ Category

Will Eisner

Os Tech empreendedores tem como mantra “O que você está fazendo pode mudar o mundo ou começar uma nova economia?” 

A cultura do quero mudar o mundo, movimente-se primeiro e corra riscos não é novo! Entre 1896 e 1930 nasceram 1.800 fabricantes de carros, sobreviveram apenas três e eles tinham o sonho de mudar o mundo! A industria automobilistica nasce porque as pessoas previam que com o crescimento de transporte sobre animais as cidades seriam invadidas por excrementos de cavalos!

A máquina a vapor mudou o mundo, cem anos depois as empresas do Vale do Silicio utilizando a inteligência universal e a democracia do mercado reiventaram o capitalismo! É o espiríto pioneiro se renovando, o mundo como um vilarejo, a era do supere-se e a era dos inovadores sociais – pessoas para as quais o outro é um valor em si!

“O Vale do silicio é o nucleo do empreendedorismo da nova era! Ele detecta, copia, põe em ação as idéias alheias”. No Vale do Silicio, o Ebay foi fundado por um descendente de Iraniano, o Google e o Orkut por descendentes Russos, o Juniper por um descedente de Indiano e o Linkendin por um Ucraniano.  Podemos chamar isso de proliferação do capitalismo! Um núcleo onde a liberdade individual é um direito natural e inalienável como disse a quase 20o anos John Locke no livro “Tratado do Governo”. 

A primeira onda da web fez milionários que fundaram empresas como Netscape e Paypal, anos depois os milionários desta empresas fundaram Ning, YouTube, Slideshare, Digg, Blogger, Twitter, Deli.cio.us entre outros! Ou seja, um ciclo de reinvestimento e maternidade de novas empresas! É a vitória do gosto pelo novo, pela paixão pela descoberta. Bem vindo a era do empreendedorismo digital, com abundância, velocidade e gratuidade!

Ingressamos no “Ilha Utopia” de 1516 de Thomas More?  Onde a não violência é possivel? Existe prosperidade para todos? Existe uma democracia universal, protegendo todas as diferenças e criando outras? Onde o lucro não será nada além do que uma obrigação, e não uma finalidade? Povoado por cidadãos do mundo? Onde a  nacionalidade será deixada de lado e seu país são suas redes sociais?Em seu tempo livre se dedicam a leitura e a arte? Dissolver as diferenças e fomentar a igualdade? Na ilha se eliminou por completo o conflito e seus potenciais possibilidades de materialização?

Ingressamos na Hiperdemocracia de Jacques Atalli? Uma economia de mercado em que cada qual se mede em relação ao outro? Uma economia do altruísmo? O outro lhe possibilitará compreender que o amor por outrem, e portanto pir si mesmo, é a condição da sobrevivência da humanidade? Pois quando mais se dá, mais se recebe, ou seja se eu compartilho, eu não fico sem! 

Vai empreender e mudar o mundo? Vamos? 

Por tudo isso, em Outubro na ESPM coordenarei o curso Startups, economia criativa e empreendedorismo digital! Poucas vagas, inscreva-se!

Artigo inspirado nos livros “Once you’re lucky. Twice you’re good. The Rebirth of Silicon Valley and Rise of Web 2.0” e “Uma breve história do futuro”

 

Read Full Post »

O que é modernidade?Drica Guzzi no último curso de Inovação da ESPM, profetizou “Vivemos num mundo onde os conceitos de modernidade e pós-modernidade foram forjados no século passado” então como o mote da nova era é “”Quando eu compartilho, eu não fico sem” Um monte de dicas para você empreender na era digital! 

Addict-o-match isso sim é web semântica 3.0

Inovação na pesquisa de música, clica lá no The Filter

Cloud computing na era digital sirva-se de Joyent, Mosso ou a queridissima Locaweb

Uma forma diferente de fazer apresentações Animoto

Deseja escrever melhor, o Machado de Assis digital com vocês Zemanta

Sua marca como um portal use e abuse de Frontpageslideshow

Novas formas de busca Collecta

Inhabit o design que poderá salvar o mundo

Os poderososo Podcast do fundo de investimento Brasileiro Rio Bravo! Escute aqui

Inovação do Casé Peçanha solte o verbo no Podcast Gengibre

Wetpaint onde os fãs de séries televisas se tornam super heróis!

Wikia, está procurando wiki sobre qual assunto? Ah, aproveita e colabora! 😉

A microrede para descobrir pessoas, lugares e novos amigos. Brightkite

Quantidade não é nada na era digital, veja como anda sua influência no Twitter. Twinfluence

Deseja ser uma celebridade. Stardoll, o templo do consumismo digital 😉

No Slideshare você guarda apresentações, no docstoc qualquer documento.

Engaje sua audiência com Cover it live 

Uma comunidade de compartilhamento de documentos Docstoc ou Scribd

Precisando rever as metas da sua empresa KPI Library

Querendo ver a Torrel Eifel, a Ponte de São Francisco em tempo real? Vá até Webcams Travel

Com algumas dicas especiais de Manoel Lemos,  Lucia Freitas …  😉

Read Full Post »

Quando o termo web 2.0 chegou no Brasil, a empresa a ser estudada era a Camisetaria.com! Todo mundo queria entender como reinventaram algo tão sublime! O Camisetaria funciona assim envie sua estampa, vote e compre! Genial e revolucionário! Inovação em criar, produzir e vender camisetas! 

O capitão desta caravela inventiva é o grande amigo Fabio Seixas!  Como ele diz um camiseteiro profissional e Carioca! Eu considero-o um empreendedor brilhante, um polinizador da inovação! Ele sempre está a frente da inovação, acredite foi um dos primeiros Brasileiros a estar no Twitter! Siga ele aqui 😉 

Fabio, muito obrigado por indicar meu Twitter na matéria da Você S.A. Uma honra 😉 

Veja o vídeo sensacional sobre empreendedorismo que Fabio achou para nós 😉

Fabio Seixas e sua Camisetaria.com

Read Full Post »

“Empresário, instalado em Bangalore, procura homem inteligente para trabalhar com ele.

Apresentem-se imediatamente remuneração convidativa e, incluindo no pacote, lição de vida e empreendedorismo”

red nose studio

Alguém se habilita? Texto extraido do excelente livro “O tigre Branco” retratando uma situação real de falta de empreendedores na India 😉 

Read Full Post »

Bansky_RED_auction

Quando eu era criança meu avô materno plantava e vendia mexerica em sua carroça! Tinha uma casa de sapê e um banheiro com fossa, lá em Alfenas Minas Gerais! Era um empreendedor rural! 

Quando meu a pai era criança ele não tinha sapatos, trabalhava carregando placas de peças de teatro no centro de São Paulo e depois quando começava o espetáculo ele entrava no teatro e era o “clap“(puxador de palmas – as pessoas em 1940 não sabiam que depos da peça ou ópera deveriam aplaudir) e desta forma meu pai ganhava um dinheirinho e assisti as melhores ações culturais! Depois ele conseguiu um emprego em uma multinacional trabalhou nela por quase 40 anos! Era um classe média bem sucedido! 

Ambos falavam, estude, estude e estude e procure um belo emprego de carteira assinada! Porém, eles não sabiam que  nas voltas que o mundo dá minha geração assistirá o fim da carteira assinada e o fim da classe média!

No Livro Low Cost o fim da classe média os autores “crêem que a economia global está a acentuar o fosso entre os ricos e os pobres e, em consequência, a assinar a certidão de óbito da classe média. Nesta sociedade, o poder passou do lado do produtor para o do consumidores (que “exigem” mais qualidade ao baixo preço). A sociedade “low cost” é simbolizada por marcas que “democratizaram o consumo” como a Ryanair, IKEA, Wal-Mart, Skype, Zara ou Google.” 

Jeremy Rifkin escreveu “O Fim dos empregos” “O autor argumenta que o mundo está entrando em uma nova fase na história. Após as previsões de Alvin Toffler em “A Terceira Onda” , e Marshall Mc Luhan com sua “Aldeia Global”, ambos prevendo que o mundo no século XXI seria maravilhoso, uma espécie de “aldeia global”, com todos os seres falando a mesma língua, usando as mesmas roupas e ouvindo as mesmas músicas, Rifkin prevê um futuro não tão brilhante: a sociedade caminhando para um declínio dos empregos.”

Em artigo intitulado o Fim da classe média Gilles Lapouge definiu “Espiritos btilhantes, formados e refinados. Ora, após concluir seus estudos, eles ganham supondo que consugam eprego, R$ 1 mil ou R$ 2 mil. Portanto, amargura, desejo de revanche, desestabilização social, revolta ou revolução. Quem fez a Revolução Francesa de 1789? Os servos, os camponeses, os mendigos? Absolutamente. Esses estavam acostumados demais ao sofrimento para se revoltar. Os verdadeiros revolucionários foram os advogados sem causa, intelectuais sem emprego, os curas desdenhados pelo alto clero!”

A boa noticia!

Sai a  classe média de carteira assinada e entra os revolucionários empreendedores! São milhares em todo o Brasil! Inquietos, revolucionários trocando empregos de mil reais, pelo sonho de fazer sua empresa! São executivos de empresas e suas maravilhosas carteiras assinadas trabalhando a noite e na madrugada montando sua empresa (Não coloque todos seus ovos em uma única cesta, né!) Ou seja, a nossa revolução não usa armas, usa mentes inventivas! Percebeu?!

Os exemplos balançam a arvore, em Salvador, a Expert –  dedica 25% dos seus lucros mensais para dividir entre os empregados! No Videolog Tv, é um grande socialismo digital! Na Ouvi são inventivos da Noruega e seus sócios Brasileiros! Na Permission Ad Network e Just Mail nosso conselho e suas decisões coletivas transformando funcionários em sócios! Você conhece alguma outra iniciativa, compartilhe aqui, vai!

banksyin nyc

Read Full Post »

O Instituto Endeavour desde o pré-bolha tem compartilhado conhecimento, sempre incentivando a inovação! São pessoas sem agendas, mas que arranjam um tempo para ajudar o crescimento sustentável do país!

Com um sugestivo nome “Um MBA online sobre startups o instituto endeavour indica alguns profissionais pelo mundo para você entender este capitulo do empreendedorismo, a Endeavour recomenda o co-fundador do mosaico e netscape, o criador do conceito Tag Cloud, enfim pessoas como VentureHacks, Marc Andreessen e Paul GrahamE para emocionar-me citaram-me nesta lista! Confesso é uma honra! Obrigado endeavour! 😉

E no mais se você não levantar da cadeira, sua idéia não fica em pé então  “Bota pra fazer” 

Bota pra fazer na endeavour

Read Full Post »

Em 2008 fiz dezenas de palestras falando da humanidade 4.0, abaixo você poderá ver a minha palestra no Rio Info 2008. Agora em 2009, uma palestra diferente sobre a democracia das redes sociais e suas micro tendências! Uma palestra diferente, para cada local! Espero visitar sua cidade! 😉

Humanidade 1.0 - agrícola   Humanidade 2.0 - Industrial Humanidade 3.0 - Técnológica Humanidade 4.0 Cyber espiritual  

Humanidade 5.0

Read Full Post »

Older Posts »