Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \29\UTC 2009

Um bom jornal é a nação falando com ela mesma” a célebre frase do ganhador do Pulitzer Arthur Miller, passa um sentimento de onipotência quando observamos a agonia do New York times e de outros jornais pelo mundo! É inquietante!

Coloque o tempero do Jornalista Luiz Weiz, no artigo, intitulado “A jovem mídia e os mamutes de papel”, nos lembra que o jornalismo já foi reverenciado como o quarto poder da democracia. Ele admite que a chamada mídia convencional foi tomada por uma crise de identidade da qual não se sabe como ou quando sairá. E conclui :
– “Na teoria, a jovem mídia, com os seus opulentos espaços abertos a todos, inaugura o reino da liberdade da comunicação social.”

Vou parafrasear a inteligente frase do Jornal Folha de S. Paulo, que dizia:

– Contra fatos, nunca há argumentos: Jay Rossen, professor de jornalismo da New York University, escreveu que “durante muito tempo os jornalistas não precisavam dar explicações sobre como trabalhavam (…).
A internet criou a expectativa de que as empresas jornalísticas possam ser questionadas.” Na contramão da cybercultura, Dan Gilmor, autor do livro “Nós, a mídia”, declara que a missão dos jornalistas é informar e não conversar com os leitores. Eu acredito que devemos repensar este posicionamento, e uso fatos apontados pelos seus colegas!

Hugh Hewitt, colunista do Daily Standart e autor do livro “Blog: entenda a revolução que vai mudar seu mundo”, define que vivemos na era  “O público é o editor”. Ressalta que a historia da blogosfera é a resposta de leitores que querem mais do que oferecem a televisão, o rádio e os jornais.

Como ninguém tem tempo para entender tudo, precisamos confiar em intermediários. Consultar blog não custa nada, a não ser tempo.

Ceila Santos, do blog Desabafo de Mãe e duas vezes ganhadora do Prêmio Imprensa Embratel, coloca algumas questões sobre o velho e o novo jornalismo: Ela não tem dúvida de que são os profissionais que vão precisar mudar para que haja convergência de mídias no jornalismo. Ela acredita que chegou a hora de buscar um novo modelo para as redações. Algo que toda a mídia no mundo tenta, mais ainda não vimos grandes avanços!

O colunista do New York Times Thomas Friedman formulou a teoria de que a internet libertaria os oprimidos.

Ele acreditava que, com o advento dos canais de TV globais e da internet, qualquer cidadão do mundo poderia ver, ouvir e observar todos os muros físicos.  Esta onda varreria qualquer regime que não fosse transparente e democrático; Ele só não enxergou que esta mesma onda iria acabar com o jornal como conhecemos! Com os monólogos do velho jornalismo! Não previu os jornalistas amadores de plantão no twitter! Não previu que aquelas folhas com noticias virariam bites! Não previu que era o fim do jornalismo de uma única via!  Não previu a democracia das redes sociais! Então, lembre-se você é o que compartilha! Hoje, você Já mandou uma noticia para nós os internautas? Só clicar! 😉

 Revolução Francesa Digital

Baseado no meu artigo para a Revista “10 anos de Prémio Embratel de Jornalismo

Read Full Post »

Nos caminhos da humanidade, percebemos que ninguém é igual a ninguém!

Na fantástica viagem, humana percebemos as grande diferenças da multidão! E o mundo digital potencializou tudo isso!

Na campanha de Obama, existia um especialista em Hispânicos-protestantes!

Hoje, pensar em nichos você terá que pensar nos casados pela internet, aposentados na ativa, trabalhando em casa, famílias inter-raciais, crianças vegetarianas, loucos por cafeína, Bromance, Geek sociais, Tecfatais, jogadores crescidinhos e mais uma lista gigante aqui!

Então, acredite segmentações de homens e mulheres de 25 a 35 anos, que moram em grandes centros, com renda acima de R$ 3.000,00! Não funcionam! Porque? Uns gosta, de samba e outros de House! Uns gostam de futebol outro de Golfe!

Entendeu como somos todos diferentes?

Somos todos diferentes

 

Read Full Post »

lula e os comicios da década de 60

O Jornal O Estado de São Paulo escreveu “Lula imita estratégia de Obama e busca espaço no mundo virtual”

As pessoas mudam, o presidente muda! O que importa que apesar de já ter dito que a blogosfera da azia(Veja aqui)! Ele tomou um bom remédio e despertou! 😉 Eu acredito que o presidente utilizará  ainternet como ele utilizou sua garganta nas greves da década de 60 e 70! Unindo e compartilhando idéias.

Goste dele ou não, ele é um grande comunicador, e agora anabolizado pela ferramentas digitais, o presidente terá blog, twitter e um Núcleo de Relacionamento Digital!

Convenhamos, em uma época em que senadores e deputados, vivem na “pré-história do desenvolvimento moral” e são pegos pagando passagens aéreas para namoradas ou para Bariloche, pagando empregadas domésticas, contas de celulares, empresas de segurança com dinheiro público! O presidente entrar para a “Democracia das redes sociais” é uma grande notícia!

“Será uma coisa mais ágil: sai o terno e gravata e entra a bermuda e a sandália”, resumiu um ministro.

Então, seja bem vindo! Presidente, faltava você!  

Marcel Gautherot Brasilia

Read Full Post »

Fast Company e a criança que fez Obama presidente “Não importa se é uma empresa ou uma campanha, você constrói em torno de comunidade, o que é importante para as pessoas é ouvi-los.”

A Revista Fast Company, fez uma capa com o autor da frase acima e escrveu “A criança que fez Obama presidente”- Chris Hugh, 25 anos – criador das duas mais famosas startups do mundo moderno Facebook e a campanha on line de Barack Obama.

Com suas comunidades digitais, ferramentas de downlowds capturou o coração das pessoas e engajou-as na campanha. Ou seja, chris criou sistemas on-line que ajudam pessoas reais, a se conectarem e fazer coisas conjuntas na vida real.

Os números foram anunciados:

2 milhões de pessoas se associaram  ao site My.Barackobama.com (apelidado carinhosamente de Mybo)

35.000 grupos formados para discutir pontos da plataforma politica de Obama.

200.000 eventos organizados pela internet

400.000 blogs falaram sobre Obama

$ 30 milhões foram obtidos, através de 70.000 site que colocaram uma ferramenta de e-commerce em suas paginas e  pediram doações para a campanha.

Milhões de e-mails marketing enviados.

8 milhões de chamadas através de uma ferramenta de ligação chamada vizinho-a vizinho. O Internauta fazia um upload de sua lista de amigos no Mybo e com apenas um click fazia uma ligação para ele através do Skype

O mybo, tem mais de 200 itens de comunidade, versões criadas por centenas de programadores voluntários.

Em uma ação digital chamada  “dia nacional da ação” convocando internautas voluntários irem para as ruas, conseguiu o apoio de 5.000 Obamaniacs.

Mas como tudo na internet, houve percalços quando lançaram o Mybo o site caiu, depois de tantas conexões.

Sobre o facebook ele se preocupa se seus outros amigos fundadores, “estão fazendo tudo o que puder para ajudar as pessoas compartilharem informações de forma mais eficaz”

Todos (Obama, Hughes e equipe) acreditaram no poder da humanidade, das pessoas, da poesia! Todos acreditaram que pessoas são os agentes de mudança! Acreditaram que a internet é o maior palco de compartilhamento da história da humanidade!

E ai, vai subir no palco ou só vai ficar lendo?

É proibido proibir

Outros posts relacionados

Obama vs Hillary, como a Internet mudou uma eleição que pode mudar o mundo! 

eleições 2.0 e o palanque digital

O genio das redes sociais e a marca Obama!

As locomotivas digitais e os cavalos da dama chamada “old media”

A inovação coletiva mudou a humanidade?

Nova era de responsabilidades!

Matéria inspirada pela Fast Company, escrita porv Ellen McGirt veja aqui na integra

 

Read Full Post »

Depois de resultados antigos, os comunistas ganharam as eleições e parece que de forma “roubada” na Moldovia (Um pequeno país no Leste Europeu).
Um mar de jovens invadiu as ruas de Chisinau, capital do país. A convocaçào foi via Twitter, Facebook e SMS, ou seja as ferramentas dos caras pintadas do leste Europeu e do século XXI! Detalhes aqui
Deseja saber como é a vida de um astronauta da NASA, siga #Astro_Mike

A NASA declarou para a Computerworld “O Twitter está se tornando uma tecnologia-chave para muitas pessoas na NASA. Engenheiros que trabalham no robô que explora Marte e em outras experiências nos laboratórios da agência têm postado no Twitter para tornar públicas suas descobertas” 

Deseja seguir um robô espacial e sua missão em Marte, faça como 43 seguidores #Mars Phoenix Lander Uma pena que ele congelou em Marte! 😉 Detalhes aqui

Deseja um pouquinho de fofoquinha, veja como a atriz #lindsay lohan, desabafou no Twitter sobre sua ex- #SamanthaRonson “Traidora. Você venceu, destruiu meu coração. Agora vai embora. Eu Te amava.”

Além disso as grandes marcas estão lá #SouthwestAir, #Honda, #kodak, veja a lista completa na Social Media Guide Mashable

Então fica combinado assim, tem astronauta, robô, grandes marcas, marcas falidas, eu, você, nós, fofoca! Falta você?

E no Brasil temos os twitters tímido (só dá uma espiadinha), critico gastronomico (compartilha com todos o que comeu no café, almoço e janta), esperançoso (Ler seu twitter faz um bem), GPS (Nos conta em que canto ele esta engarrafado), o replicador, o sarcástico (disse que twitta, e não acrescenta nada na vida de ninguém rsrs)

Se quiser me adiciona e me conta em que perfil eu me encaixo #gilgiardelli

E você conhece algum outro, colabore aqui na lista e coloque o perfil dos twitteiros 😉

As pessoas de sigit pamungkas fotógrafo da Reuters

 

Read Full Post »

Design subversivo

Green Design, Design inovativo, Design sensorial, Eco-Design a economia criativa e suas novas formas, profissões e linguagens.não entendeu, então!

Temos o carro PUMA (Personal Urban Mobility and Accessibility), e seu design sustentável, urbano e green tech.

Os móveis de papéis reciclados do japonês Tokujin Yoshioka

O manifesto dos designer contra a recessão do Four Fifths design aqui

O design subversivo da Escola São Paulo, sua visão sobre o design e as artes plásticas e o questionamento da pertrinência do tradicional!

O design sensorial e sua relação do material com a emoção humana.

O design sustentável, green design e o eco-design e os caminhos e tendências da industria!

 

O verde no estacionamento puma

o sofá reciclável  sofá de papel design sensorial escola são paulo

design recession

Read Full Post »

  london underground design    underground art

O metro de londres foi fundado em 1865! Em 1930 foi necessário organizar o mapa das estações! No vídeo abaixo, você entenderá como o engenheiro Harry Beck, revolucionou o design de ontem, de hoje e de amanhã!

Visite também o museu London’s Transport Museum e seus mais de 500 posters maravilhosos, feito por design do mundo inteiro! E entenda, que o underground design, já existia há mais de 100 anos!

london map

zoo regents park   big ben by  underground

Read Full Post »

Older Posts »