Feeds:
Posts
Comentários

“Você lê primeiro no meu novo blog, vai lá clique aqui“

De repente algo vira moda ou uma pessoa cria fama! O livro Harry Potter tornou-se um fenômeno quando uma garotinha inglesa, fez uma resenha sobre o livro em uma pequena rede social para adolescentes! O que fez pessoas a se organizarem e sairem as ruas no Irã? Porque um técnico de futebol e seu twitter ghostwritter é seguido por torcedores de todos os times?

Musica, literatura, celebridades, culinária não precisam mais de um crítico ou uma voz! Na verdade antes os fenômenos era gerados pela grande mídia, agora a grande mídia é guiada pelas redes sociais! Madonna é famosa pelo seu talento, ou por pitadas de sorte?

Observe o BBB10! Lá existe o Sr Orgastic um famoso no fotolog, a @Twittess famosa no microblogging e a dançarina Lia Key e seu vídeo visto por quase 2,5 milhões de pessoas, intitulado Rebolation. Sim, vivemos a era da instantaneidade, da sociedade imediatista e dos 15 segundos de fama!

Pesquisadores da democracia das redes sociais, pesquisam como a internet potencializou o comportamento das ovelhas, ou seja pensamentos únicos!

Linhas acadêmicas como GroupThink são as fronteiras do conhecimento da comunicação social nesta era! O sociólogo Robert Merton foi o primeiro a estudar o comportamento em rede com este enfoque e em 1949 cunhou o termo “profecia auto-realizável” com nuances de sociologia da ciênciacomunicação de massagrupo de referência.

Duncan Watts (autor do livro “Six Degrees: The Science of a Connected Age” – e  Matthew Salganik cientistas do Yahoo! e da Universidade de Columbia fizeram um experimento com 12.900 pessoas:

– Criaram um site para baixar músicas

– Colocaram 48 músicas desconhecidas

– Pediram para os pesquisados escutarem e darem notas para as músicas

– Todos poderiam ver o ranking das músicas

O resultado? 50% do resultado comprovou que as músicas mais baixadas eram por critérios de qualidade e gosto musical e 50% pela pressão social, ou seja sorte!

Resumindo: Madonna poderia estar trabalhando como garçonete!

E você, vai correr em bando como fazem as lindas ovelhas? Ou ser como os gatos independentes, jogando bolos na cahorrada?😉 Pense!

Como escreveu Clive Thompson na revista wired “Será emocionante perceber em “múltiplos mundos” como evitaremos uma corrida para sacar dinheiro no banco, que a sociedade acredita que irá falir, evitar o colapso de uma moeda ou deixar de criar Ícones da idiocrascia. Como?

Estes assuntos você poderá discutir na 6º Edição do curso de “Ações inovadoras em comunicação digital” na ESPM. Veja detalhes aqui! Te Espero lá!😉

Inpirado pelo em Clive Thompson da Revista Wired no artigo intitulado “How Group Think rules What we like”

Em Outubro do ano passado, todas as sexta eu embarcava para Porto Alegre! Para Passar um dia inteiro com inventivos criativos da “Escola de criação da ESPM de Porto Alegre”

A colaboradora do blog da Escola de criação Luiza Piffero, fez uma cobertura de como foi a minha primeira aula ao qual reproduzo abaixo!

Fica a dica e vá lá no excelente blog da escola e descubra as inovações da publicidade mundial, clique aqui.

Se você quiser fazer este curso em São Paulo, em 9 aulas abriremos a sua cabeça na 6º Edição do Ações inovadoras na ESPM de São Paulo, começa dia 09 de Março, Veja a programação aqui!

Entrevista para o Blog da Escola de Criação.

Uma aula com Gil Giardelli é como navegar pela internet, mas com a melhor bússola possível. Ele vai conduzindo os alunos por dezenas de sites  numa progressão ordenada que, ao fim, somente convence todos de que o potencial da web é mesmo incrível. No último sábado, Gil – referência neste assunto no Brasil – inaugurou o curso  Ações Inovadoras em Comunicação Digital.

Um aspecto interessante da aula de Gil são as relações que ele traça entre o presente e o passado. “A wikipedia é a revolução francesa pura”, opina ele, “lá todos colaboram sem se preocupar em obter qualquer crédito”. A internet, de certa forma, é a promessa do socialismo: ela dilui as diferenças, fomenta a igualdade.
A marca de Gil é o bom humor ao passar o conteúdoA marca de Gil é muito senso de humor ao repassar o conteúdo

Segundo Gil, estamos na era do empreendedorismo digital. Neste contexto, quem ganha dinheiro na internet é quem vende inteligência. É o tal do “capitalismo criativo”. Ele dá outra dica: quando a internet está envolvida, a melhor coisa que as empresas têm a fazer é adotar a transparência radical. “Não adianta ir contra ou silenciar, temos que ser transparentes e assumir os erros rapidamente”, esclarece o professor.

Em certos momentos, a aula parecia um fórum; Gil mandava provocações aos alunos e eles rebatiam com exemplos de suas próprias empresas. Ângela Puccinelli, proprietária da editora Fábrica de Leitura era uma das alunas mais participativas. “Eu uso várias redes sociais, mas preciso me profissionalizar. Quero turbinar a minha empresa e me conectar com muita gente”, explica ela.

Em sua primeira aula, Gil discorreu principalmente sobre redes sociais e o poder delas. “Povoem as redes sociais! O objetivo desse curso é fazer com que vocês enxerguem um mundo diferente e participem dele”, incentivou, com o entusiasmo de sempre. Por sinal, em breve ele vai criar uma rede social para a turma trocar conhecimentos.
Prolixo, Gil discorre sobre o poder das mídias sociaisGil, discorre sobre o poder das mídias sociais.

A aula de Gil teve tantas referências que Adriana Araújo, profissional da área de marketing, abordou o professor e desabafou: “Assim eu vou ter uma taquicardia!” Se você perdeu essa aula, aí vai uma pequena amostra das redes sociais citadas por Gil:

www.ning.com
“É tão importante para a economia digital quanto as ferrovias foram na revolução industrial.”

www.elo7.com.br
“É uma comunidade de artesãos profissionais. Ser entrevistado por esse site dá ao artesão o mesmo endosso que um empresário teria ao aparecer na Exame.”

http://www.ether.com
“Uma rede que parte do princípio de que todo mundo domina um assunto, pode dar consultoria sobre ele e ainda ganhar dinheiro com isso.”

Mais sobre o Gil no blog:

>>>A internet à seu dispor

>>>>capitalismo criativo e a democracia das redes”

>>>>>Gil fala da transparência radical da internet

>>>>>>>Gil Giardelli e o mundo dos hiperlinks

Fotos por Alexandre Raupp.

Anny Baggiotto e e quipe foi uma honra, muito obrigado! :)

“Você lê primeiro no meu novo blog, vai lá clique aqui“

Enough by John Naish

No excelente livro “Enough” de John Naish. o autor escreve um manifesto para libertar o mundo sobre hyperconsumo.

O autor, prova que o hyperconsumo não acaba apenas com o planeta, mas tambem aumenta o nivel de stress e depressão. É o nosso aquecimento mental! (Acredite, a depressão, já é a segunda causa de morte no mundo)

Devemos alcançar o balanço sustentavel individual – respeitando pecularidades de cada ser –

Ser hyperconsumista é brega como a ditadora Imelda Marcos que dizia a todos os cantos “O melhor par de sapatos é sempre o próximo”

Robert Trivers da Universidade de Rutger, provou que ainda pensamos como naEra Pleistoceno – era geológica na qual a maior parte do planeta terra era coberto por gelo (aproximadamente de 2 a 10000 milhoes de anos atrás). Ou seja,  ainda seguimos nossos extintos selvagens, onde nossa mente nos estimulava a acumular mais e mais. (mentes da Era Pleistocena)

Portanto, “Relaxe, você já tem o suficiente”. Na era atual as coisas raras são tempo, autonomnia e espaço. Antes de acumular coisas, pergunte “Isto é algo que realmente eu necessito?” no paradoxo da escolha, este prodouto me trara realização?

Acha que é novo, no seculo XVIII o filosofo Inglês Jeremy Bentham criou o utilitarismo, e o “Felicif Calculus” teoria ética que responde todas as questões acerca do que fazer, do que admirar e de como viver, em termos da maximização da utilidade e da felicidade. A soma do bem comum e das dores dos indivíduos é o novo calculo, seria o FIB (Felicidade Interna Bruta)?

John Naish mistura todos estes ingredientes e ele diz que nossa sociedade de comunicação saturada, nossa mente precisa de espaço para pensar em novas possibilidades. Uma era onde gastamos mais tempo no trabalho, para comprarmos coisas, que não teremos tempo para aproveitar.

Já pensou nisso?

Abaixo a ditadura russia e revista Elife

“Você lê primeiro no meu novo blog, vai lá clique aqui

A liberdade no mundo esta sob ataque! Desestabilizamos a elite podre! Aquelas pessoas que gostam do atraso.

No Brasil os blogs Prosa e Politica, Pagina do E, Blog da Alcinéia Cavalcante e Blog Correa Neto foram condenados e atacados em praça pública, por aqueles que deveriam proteger a constituição a Justiça Brasileira. Sentenças de  juizes, que acham que são os reis do Brasil! Por exemplo, José Sarney, ganhou ação com valores acima de R$ 2milhões de reais contra dois blogueiros que acusavam o Presidente do Senado sobre casos de corrupção no Amapá ou Juizes como o do DF, que censurou o Estadão.com e proibiu o Jornal de publicar matérias sobre as falcatruas do Presidente do Senado o de nickname #forasarney

Mais a censura não é exclusividade Brasileira, a cubana Yoani Sánchez -criadora do blog ‘Generación Y’ apanhou e foi humilhada, veja aqui. Na França jovens são presos por baixar música na Internet. Veja meu post e-ditadura e a mordaça digital. Aqui

Lembre-se 95% das músicas baixadas este ano na Internet não foram pagas. Então se você baixou música e não pagou, você e outros 450 milhões de terraqueos são assaltantes, meliantes e petulantes. Somos?

Fotografia de Karen Kasmausky

“Você lê primeiro no meu novo blog, vai lá clique aqui

Datacenters em alto mar, para diminuir o impacto amibiental! Ser Frugal! A cada 8 horas de pesquisa no Google, consome-se o equivalente a um dia de energia na cidade de Las Vegas! Se nada fizermos sobre aquecimento global brevemente 2 milhoes de vidas serao ceifada! Fazer download de musica ajuda o planeta!

Veja abaixo a minha apresentacao sobre Green Tech, sustentabilidade e inovacao digital! Boas clicadas e Bon Voyage

Robot Fish

“Você lê primeiro no meu novo blog, vai lá clique aqui

O Brasil sempre foi considerado o pais do futuro, mas ele nunca chegava! Hoje, chegou e deu na mais importante revista capitalista “The Economist”

Uma Revista que um dia escreveu que crescemos a taxas tao minúsculas quanto nossos biquínis. Evoluímos, muito!

As materias afirmam que ate 2014 seremos a 5ª economia do mundo! Uma revista inteira destinada ao Brasil, 8 reportagens e um editorial! Comemore estamos no centro do palco mundial.

“O Brasil decola, agora o risco para a grande historia de sucesso da America latina e’ a arrogância” Somos arrogantes?

De acordo com a revista somos o numero 1º dos Brics (Brasil, China, India e Russia). Nunca tivemos estes três fatores conjuntamente – democracia, baixa inflação e crescimento econômico.

Mas a nossa fraqueza e’ “Muito dinheiro do contribuinte sendo gasto nas coisas erradas” por exemplo olhe em volta nunca na historia deste pais houve tanta corrupção.

Lembra que o TCU -Tribunal de contas da Uniao -, provou que nos jogos panamericanos o nosso suado dinheiro de impostos comprou a furadeira mais cara do mundo? Imagine na Copa e nas Olimpíadas.

E comemoremos, mas muito trabalho precisa ser feito. A revista lembra que o maior crime ambiental do mundo acontece me nosso pais, onde 75% das casas nao tem saneamento basico, E em um pais, onde possui coronelismo como  Jose Sarney (#forasarney), Renan Calheiros, Collor de Melo, Jader Barbalho e por ai vai, em um pais que cria martirs da intolerancia como a Geysi da #unibanfacts, caseiro Francenildo.

Onde um Jornal (O Estado de Sao Paulo) e’ impedido de trabalhar ha 105 dias porque esta sob censura (O jornal nao pode escrever nenhuma materia sobre o Sarney)

Para darmos um salto realmente exemplar, devemos seguir as palavras do Presidente do Santander e da Febrabam que inteligentemente disse “a refoma mais importante nao é previdenciaria, trabalista, tributaria….é de valores e isso nao vem do governo”

Brazil decola - Brazil take off The Economist

Inspirado na Revista The Economist e em artigo de Patrícia Campos Melo para o Estadao.

Cyberpunks os descobridores da nova era

Na wikipedia – Ciberpunk (de Ciber(nética)punk) é um sub-gênero de ficção científica que utiliza elementos de romances policiaisfilm noir e prosa pós-moderna.

Cyberpunk é um subgênero da ficção científica, conhecido por seu enfoque de “Alta tecnologia e baixo nível de vida” (”High tech, Low life”) e toma seu nome da combinação de cibernética e punk. Mescla ciência avançada, como as tecnologias de informação e a cibernética junto com algum grau de desintegração o mudança radical na ordem social. De acordo com Lawrence Person: ”Os personagens do cyberpunk clássico são seres marginalizados, distanciados, solitários, que vivem à margem da sociedade, geralmente em futuros despóticos onde a vida diária é impactada pela rápida mudança tecnológica, uma atmosfera de informação computadorizada ambígua e a modificação invasiva do corpo humano.”

+

Em Hyde Park, em LondresReino Unido – “existe o Speaker’s Corner (Recanto do Orador). No Speaker’s Corner qualquer cidadão pode fazer discursos criticando qualquer um, com exceção da Família Real e do governo inglês, sem temer problemas legais. Para discursar, o orador tem de estar sobre um caixote ou tablado pois, segundo a tradição britânica, o orador não pode estar sobre solo inglês, se o orador não estiver pisando em solo inglês ele estará isento das leis e tradições britânicas.

O primeiro grande protesto realizado no Speaker’s Corner aconteceu em 1855. O protesto foi descrito por Karl Marx como o início da revolução inglesa. Em 1866, a organização conhecida como Liga da Reforma usou diversas vezes o Speaker’s Corner para fazer discursos.”

=

Em 2009, teremos o “Speaker’s Coners Cyberpunks no Intercon

Porque nasceu o Cyberpunks, porque existe pessoas e idéias maravilhosas que não tem espaço nos grandes eventos. Porque o Brasil, precisa de novos pensadores, novos projetos, novos palestrantes! Evidente, é uma dicotomia, justo eu que sempre palestro pregar isso! Mas o fato é, precisamos de novos olhares e outras idéias. Portanto, convidei um time para soltar o verbo serem #hardcorepunkcyber!

E são eles:

Pedro SorrentinoAnnie MullerMarcioGilberto PavoniEric MessaGabriel JacobMartha TerenzzoAugusto Camargo,Diego Remuslu freitasRoney … veja programação em aqui

Vai ficar de fora? Se gostou divulgue ;) hashtag #interrcon #cyberpunks


cyberpunks Gil Giardelli e Tiago BaetaRainbow-SunsetDanny_Shine_Speaker's_Corner

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.